Há uma grande diferença entre praticar uma religião e experimentar um relacionamento com Deus. Há uma grande diferença entre religião e salvação. Há muitas religiões, mas um só Deus e um só Evangelho. Religião vem dos homens; "O Evangelho é o poder de Deus para a salvação por meio de Jesus Cristo". Religião é o ópio do povo; Salvação é presente de Deus ao homem perdido. Religião é história do homem pecador que precisa fazer alguma coisa para o seu deus imaginado. O Evangelho nos diz o que o Deus Santo fez pelo homem pecador. Religião procura um deus; O Evangelho é a Boa Nova de que Jesus Cristo procura o homem que se encontra no caminho errado. "Porque o Filho do Homem veio salvar o que se havia perdido" (Mateus 18:11). O Evangelho muda o ser humano por dentro por meio da presença do Espírito Santo de Deus em seu coração. Nenhuma religião tem um salvador ressuscitado, que perdoa os pecados e dá vida eterna, pois só Jesus Cristo venceu a morte. Por isso, dirija-se só a Jesus Cristo. Ele é o único que pode perdoar os seus pecados e lhe dar vida nova nesta vida e vida eterna no reino de Deus. "Crê no Senhor Jesus, e serás salvo" (Atos 16:31). "E o sangue de Jesus , Seu Filho, nos purifica de todo o pecado" (I João 1:7). Receba a Jesus AGORA em seu coração como seu Salvador e como único Senhor de sua vida. "Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações"; "Hoje é o dia da Salvação". E depois de aceitar a Cristo Ele diz: "Se me amais, guardai os meus mandamentos" (João 14:15). "Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor" (João 15:10). "Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele" (João 14:21).

Pesquisa personalizada

Ouça Estudos da Bíblia Agora:

Ouça Áudio Livro Caminho a Cristo!

Estude a Palavra de Deus Agora!

Estude a Palavra de Deus Agora!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos

terça-feira, julho 31, 2007

O CRISTÃO E A PORNOGRAFIA

LIDANDO COM A PORNOGRAFIA
Por: Jaime Kemp

1. Pornografia obscurece a forma como vemos nosso próximo
Aquele (a) que se utiliza da pornografia é induzido (a) a enxergar as outras pessoas como objeto de seu prazer. Nosso próximo deve ser visto com respeito. O apóstolo Paulo diz que devemos evitar o pecado da imoralidade (1 Ts 4.3). O que pode ser dito de algo que reduz o corpo humano a um simples objeto? Esses objetos de luxuria são pessoas reais, reduzidas a ferramentas de performance sexual, desumanizadas e "coisifícadas".
2. Pornografia é um convite para a imoralidade sexual
Neste mundo manipulado digitalmente, todo pôster de revistas pornográficas apresenta modelos com corpos perfeitos, esculpidos com os mais modernos softwares e em poses que induzem à fantasia. Sexo antes do casamento, adultério, sexo em grupo, homossexualismo, bi- sexualismo, como também outros desdobramentos mais sórdidos podem ser encontrados e são promovidos segundo o "paladar" dos solicitantes.
3. Pornografia com violência estimula o comportamento agressivo
Os consumidores de pornografia violenta tornam-se mais agressivos com as mulheres do que propriamente desejosos delas. Muitos deles motivados pela incidência acabam gradualmente aceitando que a parte passiva merece o que está recebendo. A sensibilidade, o cavalheirismo, o autocontrole e a paciência desses usuários acaba diminuindo sensivelmente.
4. Pornografia pode abalar a fidelidade e a intimidade do casamento
A exposição ao matéria! de sexo explícito resulta em maior expectativa pela atividade sexual, maior tolerância por formas de aberração sexual, promove sentimentos de baixa-estima nas mulheres e menor satisfação de sentimento para o homem. Jovens envolvidos em pornografia podem falsamente aferir que "estão tendo experiências sexuais", quando estão na verdade, construindo padrões que poderão prejudicar significativamente o relacionamento de seu futuro casamento, pois estabelecem ilusões quanto ao relacionamento físico do casa!.
5. Pornografia provoca um impacto devastador em crianças
Nos dias de hoje, um grande número de crianças mais cedo ou mais tarde acaba tendo contato com a pornografia. Muitas delas não somente têm acesso mas tornam-se usuárias até mesmo antes dos doze anos de idade. Acabam pegando revistas, assistindo vídeos, sintonizando estações a cabo, ou navegando em sites pornográficos na Internet. Inevitavelmente ocorre algum tipo de experiência sexual distorcida, com resultados nocivos à própria sexualidade. Além do mais, esse tipo de mergulho compromete sensivelmente as emoções de uma criança. Ela não possui capacidade para decidir sobre as situações mais simples de sua vida, quanto mais sobre algo tão complexo quanto a sexualidade humana!
6. Pornografia vicia
Quando dirigimos nosso apetite sexual para vídeos de sexo explícito, filmes, revistas e internei, nos colocamos em uma posição de querer sempre mais. Da mesma forma que o álcool e drogas, a pornografia também agarra suas vítimas, tornando-as dependentes. Ela paralisa a vida. Perverte a perspectiva de futuro, distorce relacionamentos e inviabiliza que Deus use nossas vidas.


PORNOGRAFIA NA INTERNET


O PROBLEMA: Muitos cristãos, especialmente homens, visitam regularmente sites pornográficos na Internet. De muitas fontes, obtivemos relatórios afirmando que, de quinze a vinte por cento de todos os sites acossados da web, tanto de locais de trabalho como em campus universitários, são pornográficos. Na noite anterior à preparação deste material, foi registrada uma afluência de 50% de assinantes de um determinado provedor, à sites pornográficos.
As conseqüências são certíssimas e vão desde uma mancha na reputação, até culpa espiritual, expulsão da escola, perda de emprego, ou até mesmo divórcio. Não é de se admirar que o número de negócios obtidos na área pornográfica tem crescido de forma assustadora.
O aumento numérico de cristãos não implica, também, que os mesmos possuam uma vida saudável espiritualmente falando. A decorrência acaba sendo de sentimento de culpa por parte de muitos fiéis que passam a vestir a máscara de hipocrisia, devido à grande incidência de pensamentos impuros, sensuais não confessados, não tratados devidamente, por desconhecimento.
O aumento dos usuários de pornografia aumentou consideravelmente devido à cinco elementos relativos à tecnologia utilizada pela Internet:
1. Acesso: Qualquer usuário da Internet consegue acessar sites pornográficos, com suas inúmeras possibilidades, sendo a maioria deles gratuita. Como se não bastasse, alguns desses sites são simulados, tendo nomes e acessos tão normais, que muitas vezes chega-se até eles por mero acaso.
2. Anonimato: Não é mais necessário correr o risco de ser reconhecido na fila de cinemas com filmes pornográficos, nem de encontrar alguém na locadora ao retirar da prateleira um filme comprometedor. A Internet é muito conveniente pois protege a identidade do usuário.
3. Privacidade: Pelo fato de geralmente utilizarmos os computadores em locais fechados, é possível navegar por mares pornográficos sem medo de ser pego pela família. Em caso de alguma interferência é necessário somente apertar um botão e lá se vai a imagem comprometedora embora.
4. Velocidade: Pode-se fazer "download" de uma imagem, aproximando ou afastando-a, conforme a conveniência. A velocidade tornou mais fácil o acesso, que antes demorava mais tempo. Nem esperar mais é preciso!
5. Independência: A Internet não pode ser efetivamente controlada por nenhum órgão de censura. Nem mesmo os mais sofisticados softwares bloqueadores, conseguem impedir que sejam acossados o crescente número de sites com as mais diferentes nomeações.


UM CAMINHO PARA A LIBERDADE

1. As pessoas viciadas em pornografia precisam admitir sua dependência e procurar ajuda.
2. Esposas ao serem pressionadas por seus maridos para assistir material pornográfico devem negar-se a fazê-lo.
3. Se você é um usuário iniciante de pornografia, pare agora! Não continue! Leia 1 Coríntios 10.12: "Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia!" Cada vez que você assiste algum programa pornográfico (seja qual for o meio utilizado, revista, filme, vídeo, TV, etc.) as imagens recebidas influenciam seu conceito da dignidade feminina, a qual é determinada em nosso inconsciente.
4. Se você é um usuário constante, fale com algum amigo de confiança sobre seu problema e procure ajuda profissional.
5. Procure freqüentar algum tipo de grupo para o qual você tenha que prestar contas, cujas pessoas também tenham esse tipo de problema ou algum outro semelhante (do tipo alcoólicos anônimos).
6. O maior antídoto contra pornografia é preencher a mente com pensamentos que sejam limpos e puros: "Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for amável, tudo o que for puro, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas" (Filipenses 4.8).
7. Tome a decisão de não comprar nenhum vídeo pornográfico, revista e nem de navegar em sites pomo.
8. Não chegue nem perto de lojas que vendam qualquer tipo de material pornográfico.
9. Fique de olhos abertos para ver os livros e revistas que seus filhos estão lendo, os programas que assistem na TV (especialmente se for a cabo), os filmes de cinema que possam estar indo, e finalmente os locais acossados pela Internet. Procure estar sempre por dentro de onde seus filhos estão e o que estão fazendo. Conheça seus amigos, convidando-os a virem à sua casa. Procure perceber alguma hesitação ao solicitar que os convide.
10. Fale de forma positiva e aberta sobre sexo na frente de seus filhos. Não conte, nem ouça piadas vulgares ou sensuais e não permita que seus filhos usem linguagem de baixo calão.


O QUE A PALAVRA DE DEUS TEM A NOS DIZER SOBRE ESSE ASSUNTO?

1. A nudez entre o marido e sua esposa não é condenada na Bíblia. Gn 2.24-25
2. O prazer sexual entre o marido e sua esposa não são condenados na Bíblia - Cântico dos Cânticos de Salomão.
3. A Bíblia condena a relação sexual fora dos laços conjugais (Hb 13.4).
4. A Bíblia condena o abuso de crianças (Mt 18.6-10).
5. A Bíblia nos adverte sobre a luxúria e os apetites carnais (1 Co 1.2; Mt 5.27-28; 1 Co 6.15-16).
6. A Bíblia nos aconselha a evitar piadas sujas, linguagem xula, que possa encorajar e descrever qualquer imoralidade sexual (Ef 5.3,4).
7. A Bíblia indica que pornografia pode causar perturbação emocional (2 Pd 2.7-8).
8. A Bíblia nos adverte a evitar qualquer aparência do mal (1 Ts 5.22).


Jaime Kemp - Lidando com a pornografia
Pesquisa personalizada